fbpx

10 passos para criar o hábito de Caligrafar

Posted on 5minutos lidos385 visualizações

Uma das coisas mais importantes quando se está aprendendo uma habilidade é se manter constante. Construir um hábito não é fácil, a gente sabe disso, mas acredito que quando procuramos formas de transformar esses momentos de prática em algo prazeroso, ou ainda, se tentarmos atribuir outros significados a esse novo hábito, ele certamente será mais facilmente construído.

A chave para cultivar o hábito de caligrafar é praticar de forma regular e consistente.

Eu nunca fui boa em criar hábitos, tenho muita dificuldade com consistência, meu cérebro está o tempo todo buscando por coisas novas e eu poderia dizer que isso vem de diversos lugares ou que tem inúmeras causas: artista, criativa, ariana, com um Déficit de Atenção que não tem mais tamanho e um chakra frontal que desequilibra com certa facilidade seriam alguns deles.

E justamente porque o hábito de caligrafar, por incrível que pareça, foi uma das coisas mais fáceis de ser criado, e principalmente, de ser mantido na minha rotina, é que eu decidi escrever esse artigo. Na verdade o início foi quase um vício e acredito que no meu caso esse detalhe foi muito importante e certamente foi o que facilitou bastante.

Pensando nisso eu revisitei o passado, fui até o finalzinho de 2016 quando comecei a praticar com as minhas primeiras brush pens, que, diga-se de passagem, já vieram com as pontas desfiadas de fábrica, acrescentei umas informações que considero importantes e sobre as quais fui aprimorando ao longo desse tempo, para agora poder te mostrar que unindo o útil ao agradável é possível evoluir mais rápido, seja no lettering ou na caligrafia. Bora lá?

1. Identifique seu objetivo

Procure ser específico sobre o que você quer alcançar: começar do zero, aprender um novo estilo ou aprimorar suas técnicas e fundamentos caso não seja tão iniciante assim. Atividades artísticas tendem as nos prender com mais facilidade por serem mais prazeirosas de serem executadas, então se aproprie disso e use ao seu favor.

2. Tenha uma meta clara e alcançável

Não coloque metas que você sabe que não vai cumprir. Comece com o objetivo de praticar 15 minutos por dia, 5 dias por semana. Além de criar uma rotina, você estará fortalecendo sua memória muscular, o que é importante para sua evolução.

3. Reserve um horário para praticar

Ter um horário definido para a prática torna o processo mais fácil. Seja realista com seu tempo e escolha um momento do dia sem interrupções. Se não conseguir focar em um horário, ao menos encontre um momento em que seja fácil inserir a prática sem desculpas, tipo, depois do banho, antes de meditar, ou até mesmo antes de deitar, só não deixe para o momento em que o cansaço seja extremo e se torne uma desculpa para não praticar.

4. Prepare seu espaço

Pode ser onde você preferir, ou onde for possível, mas o ideal é que você prepare o seu ambiente para esse momento. Torná-lo aconchegante pode ser uma excelente forma de aliar sensações de bem-estar à prática diária. Dicas: escolha uma vela perfumada, ascenda um incenso, use um óleo essencial, por exemplo, ou algo mais simples como uma iluminação mais confortável (mas que não force sua visão). Tudo isso pode ajudar a nesse processo sinestésico de aprendizagem.

5. Monte uma playlist

A utilização da música durante a prática de uma habilidade artística pode ser extremamente benéfica para melhorar a concentração, uma vez que ela possui o poder de envolver nossos sentidos e criar um ambiente propício para a imersão total na atividade artística. Ela atua como um estímulo auditivo que pode bloquear distrações externas, como barulhos indesejados, criando uma atmosfera mais tranquila e focada. Além disso, a escolha de músicas adequadas, como melodias suaves ou ritmos energizantes, pode influenciar nosso estado emocional e ajudar a criar uma conexão mais profunda com a expressão artística. Mas independentemente de qualquer coisa, escolha músicas que você goste de ouvir, o mais importante nessa fase é que isso seja mais um estímulo para o seu momento ser cada vez mais prazeroso.

6. Acompanhe seu progresso

Use alguma ferramenta para te ajudar a registrar seu progresso e se manter responsável, pode ser um app de controle de hábitos, bullet journal, agenda, não importa. O que estiver a seu alcance é suficiente, mas se você não for adepto a nenhuma dessas alternativas experimente ao menos usar o alarme do celular para te lembrar do seu compromisso diariamente.

A escolha de músicas adequadas, como melodias suaves ou ritmos energizantes, pode influenciar nosso estado emocional e ajudar a criar uma conexão mais profunda com a expressão artística.

7. Mantenha a consistência

Parece redundante e óbvio, mas a verdade é que a chave para cultivar o hábito de caligrafar é praticar de forma regular e consistente. Siga sua rotina, mesmo aos fins de semana ou durante as férias. É possível que seguindo todos os passos desse artigo em poucos dias você comece a sentir falta dos momentos de prática e, mais estranho do que ter praticar no final de semana vai ser NÃO praticar todos os dias.

8. Premie a si mesmo

Comemore suas conquistas e premie a si mesmo por seguir firme na sua prática. Isso te ajudará a se manter motivado e construir momentum. Pode ser um brush novo, uma velinha aromatizada pro seu espaço ou um cartãozinho criado por você para você, use a sua imaginação. Mas nada de usar isso pra tocar o terror e cometer exageros, hein?! Eu não me responsabilizo – hahaha!

9. Seja paciente

Melhorar na caligrafia leva tempo e requer esforço. Não desanime se sua letra não parecer perfeita logo de cara, basta continuar praticando e você chegará lá, pode parecer clichê, mas é assim que funciona. Lembre-se de primeiro criar o hábito, depois você foca com mais intensidade no aperfeiçoamento.

10. Foque na jornada

Independentemente do motivo pelo qual você começou a praticar procure observar de tempos em tempos o que a prática tem te trazido de bom, quais sensações esses momentos em que você está caligrafando são despertadas em você, avalie o seu progresso e se precisar, redefina as metas e recalcule a rota!

Bônus:

Experimente guardar seus exercícios ou até mesmo fotografar cada um deles e colocá-los numa pastinha do computar/celular para revisitar sempre e ver como a rotina foi importante para sua evolução.

Em resumo, criar um hábito requer determinação, consistência e paciência. Espero que esses passos te ajudem a se manter firme, mesmo que a Caligrafia ou Lettering sejam apenas hobbies ou uma espécie de terapia.

É importante ressaltar que as redes sociais nos bombardeiam o tempo todo com a vida aparentemente perfeita de outras pessoas, criando uma pressão para alcançar resultados rápidos e espetaculares. No entanto, a verdadeira excelência e realização vêm da dedicação e perseverança ao longo do tempo. Quando nos mantemos firmes e consistentes em nossos esforços, é mais fácil e natural compreender que o progresso não acontece de uma hora para outra.

Lembre-se que não existem regras e precisamos respeitar e entender a nossa individualidade. Esses são passos que funcionaram pra mim e você deve adaptá-los à sua realidade, mas, se você decidir colocar alguma coisa em prática, volta aqui pra me contar.

E me conta também se tem alguma coisa que eu não falei aqui e você costuma usar pra te ajudar na construção ou manutenção de novos hábitos!

Um xêro,
signature
5 dicas infalíveis para iniciantes de caligrafia

5 dicas infalíveis para iniciantes de caligrafia

Posted on
5 plataformas para você divulgar os seus serviços e a sua arte

5 plataformas para você divulgar os seus serviços e a sua arte

Posted on
Melhores pincéis do Procreate para Lettering e Caligrafia + Freebie

Melhores pincéis do Procreate para Lettering e Caligrafia + Freebie

Posted on
10 passos para criar o hábito de Caligrafar

10 passos para criar o hábito de Caligrafar

Posted on